Teatro no Modelo Etievan: por quê?

Quando comecei a fazer teatro, surgiu uma sensação (que sempre retorna, não importa quanto tempo passe) de que dentro de uma sala de ensaio é possível que eu seja mais eu mesmo. De que muitas coisas podem ser liberadas e que posso me relacionar mais profundamente com as pessoas que estão ali comigo.


Trabalhando com a voz, pela primeira vez eu vi ressoar nas paredes alguém que eu conhecia e sabia que vivia aqui dentro, mas que não costumava sair para o mundo. Era claro que eu podia existir com tudo que eu carrego, meus medos, minhas alegrias, minha tristeza mas também minha força e coragem.

Que os desafios que aparecem, e são muitos, podem ser apreciados como uma oportunidade e não no sistema de vitória/derrota que nos acostumamos no dia a dia. Que é desse processo de entrar em contato comigo e com o outro, no Teatro, que surge uma vida...mais sentida, mais potente.


No Modelo Etievan, o Teatro aparece para nós como um meio, como um instrumento passado de geração a geração para que nos aproximemos de nós mesmos. Do nosso corpo, nossas emoções e mente. Sentir, perceber e expressar algo muito particular, muito próprio de cada um, abrindo novas possibilidades de enxergar e me relacionar comigo mesmo e com meus colegas.


Texto por: L.G., ator profissional e educador de Centros Etievan

Atividades relacionadas: Life Design

Dança

Contos: Little Storytellers